domingo, 9 de julho de 2017

SEIS MESES E UMA MISSÃO

     
         Junho foi o mês que coroou o seis primeiros meses da nossa gestão a frente da Prefeitura Municipal da nossa amada Jaçanã. Esse primeiro semestre foi muito difícil para todos nós, tanto pela própria conjuntura sócio-econômica e política que o país atravessa, como também pelos fatores de ordem local enfrentados, como a nossa própria inexperiência com gestão pública, a situação como a "casa" nos foi entregue, a falta de recursos financeiros, a ausência de informações, etc.
      Foram sem dúvidas meses muito turbulentos e tumultuados. Entretanto, apesar de tudo, conseguimos imprimir a nossa marca e estabelecer o nosso ritmo nesse primeiro meio ano de gestão. Foi preciso "cortar na carne", erradicar práticas antigas, acabar com alguns vícios, cortar privilégios arraigados, acabar com apadrinhamentos, economizar drasticamente e fazer a gerência da cidade com foco nos aspectos coletivos.
        Unidos num só ideal, nenhum de nós mediu esforços para fazer o que tinha que ser feito. Era preciso instaurar um novo tempo e construir uma nova forma de fazer gestão pública: com transparência, com descentralização e com foco nas reais necessidades do povo. Nesse ínterim, foram dezenas e dezenas de reuniões, ajustes, cortes, substituições, chamados de atenção, "carões". Os secretários e demais profissionais da administração direta sofreram muito nesse período. Como abelhas operárias em uma colmeia, estiveram expostos a toda sorte de cobranças, de contratempos e de obstáculos. Com quantos "nãos" tiveram que lidar nesse período? Inúmeros. Mas não pouparam esforços para ver suas pastas andarem e para ver as pessoas serem prontamente atendidas nas suas necessidades mais básicas.
        Nesses seis meses, a nossa gestão nunca parou. Noites sem dormir. Projetos em andamento, recursos zerados, dívidas a perder de vista, sistemas para alimentar, correria, reuniões, elaboração de documentos, burocracia, espera angustiante, um turbilhão de coisas a fazer (...) E lá se passou meio ano. É hora então de fazermos um balanço geral, de olharmos para dentro e de nos perguntarmos: O que conseguimos fazer até aqui?
       As respostas se consolidam nas inúmeras ações que pudemos realizar nesse primeiro semestre. Sensação de dever cumprido, de que estamos no rumo certo e de que as coisas começam a tomar forma e a seguirem o seu curso normal. O programa Fala Prefeito #05 atesta a dimensão de tudo isso (veja em nossa canal no YouTube: Jaçanã em Evidências). É claro que ainda há muito e muito a ser feito, mas não esqueçamos de que estamos apenas no começo de um mandato de três anos e meio que ainda temos pela frente.
         É evidente que o que realizamos até aqui não é nenhum favor e o que já foi feito nada mais é do que nossa obrigação enquanto gestores públicos que somos. No entanto não deixamos de nos regozijar pelo tanto de ações que já possível implementar até aqui, apesar das inúmeras dificuldades que enfrentamos. Certamente há muito ainda para ser feito, mas ao menos não podem nos acusar de não estarmos fazendo nada. As nossas ações estão aí para quem quiser comprovar, frutos de uma gestão pública inovadora, sem arrumadinhos políticos, sem agiotagem, sem segredos de bastidores, sem fazer uso indevido do dinheiro público.
        Por tudo isso, é tempo de celebrar. É tempo de contabilizar os nossos feitos, de inflarmos o peito e dizermos: "Sim, nós podemos! Sim, estamos no rumo certo com a mira posta no futuro grandioso que a nossa Jaçanã de meio século tem pela frente!"
         Com a sensação de que o nosso dever está se cumprindo, elevo a minha gratidão a todos que nos ajudam na labuta diária na construção dessa cidade; a todos que compreendem as nossas limitações; e a todos que torcem pela nossa gestão e que acreditam numa Jaçanã melhor, mais humana e mais igualitária para todos nós. Juntos sempre somos mais fortes.
           Obrigado de coração! Força e fé no que virá!

3 comentários:

  1. COMO VC ESTÁ A APENAS MEIO QUARTO DO MANDATO,TALVEZ SEJA MAIS PRUDENTE LHE AVALIAR PELA INTENÇÃO DE FAZER.E PARECE QUE DISTO NÃO TEMOS DÚVIDAS.

    ResponderExcluir

  2. quando tudo parecia estar perdido, quando não tinha-mos mais fè de ver nossa cidade evoluir, Deus vêm e nos surpreende de uma forma magnifica (manda um anjo para cuidar de nossa querida Jaçanã). parabéns, oton você está sendo a salvação dos jaçanãenses, e também está servindo de exemplo para muita gente!! belo texto!!! #orgulhoo👏👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir